FREGUESIA DE MÓS - ANTIGA VILA MEDIEVAL - [NO INTERIOR TRANSMONTANO - VISITE]

LIVRO
⇔ LIVRODEVISITAS ⇔
VISITAS

Mós -  Antiga Vila Medieval

↑ Grab this Headline Animator

Era altura, mas

Pelas sete da manhã já o sol bate de frente mas não ofusca o condutor com rumo a nascente.
Passando em Carviçais, cruzamento de Freixo, Fornos, Lagoaça, quase Castelo Branco de Mogadouro, Meirinhos e, passando uma ponte nova e curva sobre o Sabor, rondando o Sardão, Parada, enfim, o vale do Sabor num entre-trecho.
Renasce-se por raízes, neste caso de prunus, malus, pyrus, corylus avellana, está-se a ver que são árvores, bem comuns, fruteiras que envolvem designadamente pêra e maçã.
As videiras, de uva de mesa, dão pelo nome de sulima, muscat Hambourg, cardinal e D. Maria.
São plantas acomodadas com sol e fresco.
Falta montar a rega gota-a-gota, que lhes vai dar alma mais visível em termos de crescimento e resistência perante a previsível estiagem (ao menos nos seus primeiros anos, naquele sítio plantadas, precisam de amparo reforçado, e a terra é boa porque impura e naturalmente misturada com roço, pedra mole que contribui para conservar a frescura de verão).
Para se colocarem plantas na terra têm que sair outras, são postas à margem, de algum modo derrubadas (daqui para fora, vá), entre elas rizomas de açucenas ou lírios (agora totalmente ao léu). Levanta-se uma pedra e os bichinhos que nela se abrigam ficam em pânico. Se vier o melro, ali por perto, agradece.
Derrubam-se mastodontes centenários num misto de necessidade pragmática e uma certa pena, ingredientes do avançar do mundo em nós sem que entretanto nos arrase a fazenda, pela incúria a natureza prega partidas maiores.
Podemos escolher entre a facilitação da vida ao pássaro ou a natureza como está, aparentemente quieta.
Nestes propósitos de querer ver, conclui-se que progresso transporta, desde logo, também, anti-progresso ou destruição e não há como sair disso, é a vida a dar sinal que numa primeira análise sempre confunde e angustia.
Custa aprofundar mas mais custa ficar pela superfície. Tudo, em diversa escala e em certo sentido, é cerceado por dor que todavia passa em face de «paisagens» em renovação, começando sempre por ser revelada mais a debilidade que a pujança (até no enlevo convencional isso se dá, vistas as coisas como elas são).

Há sempre, todavia, lugar a um permanecer e a fraturante cisma (em duplo e amplo sentido).

Pelo sim pelo não, e admitindo que toda a religiosidade conserva ainda traços indeléveis de ideologia pagã, podemos tirar do terreno do novo plantio algumas das açucenas que foram arrasadas pelo trator e trazê-las para o quintal,

mas,

hélas, temos de escolher,

e mandam os bons costumes,

em plantas,

que se abandone sempre

alguma coisa, ou a bíblica

erva daninha ou

os rebentos mais

enfezados.

(faz todo o serviço que houver na plausível acomodação das coisas e não penses mais nisso).

Vamos acender o lume, que a esta hora e nesta altura do ano, aqui, ainda se agradece (cuidado com as «cabras»).

Para nós, casualmente, pode ser, de certo modo, hoje, o dia do pai e também o dia da mãe, já para não falar numa fada madrinha que sempre há-de salvar pequenos mundos na sua por muitos olvidada grandeza.

As flores bordejando os caminhos são em maio, todavia já estão lá, a gente é que ainda as não vislumbra (tirando as clássicas amendoeiras, que fazem o gáudio da industriosa restauração e contribuem, indirectamente, para deteriorar a relação preço-qualidade de serviço dada a costumeira enchente de autocarros à porta das pensões e dos restaurantes).

À primavera só cabe dar mostras, por aqui das valentes. Haja saúde.

Carlos Sambade

1 comentários:

Marco Deus 25/03/2011, 00:46:00  

Ora cá está! Finalmente cá está! O certo que parte do incerto, palavras que muitos não têm a coragem de pronunciar, voltamos ao princípio, revivemos aquele momento em que pensamos: poderia ter dito ou feito algo, bem, ainda bem que nem todos são assim. Obrigado pelas suas palavras de verdade, um bem haja!

Enviar um comentário

Antes de Comentar identifique-se saiba que este espaço tem localização de IP e rede, e através destes meios sabemos de onde vêm, os comentários anónimos serão sempre analisados, antes de serem publicados.
Os Comentários deste Blog/Site são publicados sem edição prévia, pelo que pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. O seu endereço de IP e Rede não serão divulgados, mas ficarão na nossa base de dados. Não são tolerados neste blog/site comentários ofensivos. As caixas de comentários servem para abrir o debate ou entregar sugestões sobre os textos mas não são espaços para a calúnia ou comentário maldicente....

AVISO:-

O comentário será retirado do blog se:
- Não tiver relação com o assunto do post ou com o blog;
- Fizer propaganda (de qualquer espécie);
- Incluir links desnecessários( pornografia e outros sem interesse sem assunto do post).

Solicitamos que não submeta o seu comentário mais de uma vez.

FREGUESIA DE MÓS - ANTIGA VILA MEDIEVAL

Todo o conteúdo deste Blog/Site é informativo tem como principal objectivo dar a conhecer a freguesia de Mós "ANTIGA VILA MEDIEVAL" - Concelho de Torre de Moncorvo, não se pretende concorrência com outras páginas, regionais e locais, nem se pretende qualquer divisão, não são aceites artigos e assuntos relacionados com política nem publicidade comercial. Todas as fotografias são dos autores devidamente identificados agradeço que não efectuem cópias nem que sejam utilizadas sem autorização dos mesmos, informa-se que o identificador de IP e de rede local se encontra activado, podendo ser fácil de identificar o autor da cópia.
Obrigado

Benvindo ao Blog/Site da Vila Antiga Medieval de Mós -PARTICIPE - DIVULGUE - COLABORE - Aceitamos Colaboradores para editar e publicar Textos e Fotografias Próprias - Todo o conteúdo do Blog/Site é protegido pelas leis de direitos de autor e direitos conexos, proibido fazer cópias, reprodução, difusão, transmissão, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro uso, na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados por lei, nomeadamente o direito de citação, desde que claramente identificada a sua origem, todas as fotos deste Blog/Site terão a partir de hoje 03/02/2009 o carimbo do Blog/Site e o nome do seu autor/fotografo,para evitar o uso abusivo das fotos aqui publicadas, caso de dúvidas CONTACTE ADMINISTRADOR OU OS COLABORADORES

OBRIGADO

Map IP Address
Powered by

eXTReMe Tracker

TOPO

-OBRIGADO VOLTE SEMPRE - GO BACK THANK YOU ALWAYS - DE RETOUR À LA LISTE TOUJOURS VOUS REMERCIER - VOLVER ATRÁS GRACIAS SIEMPRE -TORNA INDIETRO RINGRAZIO SEMPRE - GEHEN SIE ZURUCK VIELEN DANK, DASS SIE IMER-

©-Mós-Blog-Edição 2012-Administrador
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape